9 Armadilhas que Atrapalham a Escrita do TCC

Sim, muito do tempo que você gasta com o TCC pode está sendo subutilizado.Conheça as principais ciladas que aprisionam os mortais universitários na “Roda Hamster da Subprodução”.

  1. A Armadilha da Baixaria  sem Fim

Consiste no hábito de baixar ou ler um artigo atrás do outro, muitas vezes sem ter a ver com o  tema e nunca começar a produzir, de fato.

  1. A Armadilha do Conjunto Universo Virtual

Aparentemente inofensivas, as distrações da internet são monstros marinhos especializados em atrair estudantes que navegam pela rede para dentro de outras distrações virtuais que, por sua vez, os levam para outras distrações que os mantém perambulando eternamente.

  1. A Armadilha do Johny Vaidoso

Apresenta-se em indivíduos bravos e retumbantes, que querem porque querem escolher um tema exclusivo ou quase inédito – mas que a falta de bibliografia os obriga a calçar as sandálias da humildade.

  1. A Armadilha da Vontade Fingida

Essa foi a que mais me impediu de fazer logo o que precisava ser feito. Típica das pessoas que querem ter muitas experiências, só que todas as experiências parecem ser mais legais e instigantes que a de fazer o TCC. Assim, acabam na cilada de colocar mil projetos antes do TCC, ao invés de livrar logo dele.

  1. A Armadilha da Areia Movediça

No pântano da cidade universitária, a areia movediça são todas as atividades que tomam tempo e energia: é o ônibus que demora para chegar no ponto e demora para chegar na faculdade, é a aula com duzentas páginas de leitura prévia, é o estágio, é o trabalho, é a pesquisa, é o voluntariado, são as compras para fazer, é a roupa para lavar, é o macarrão instantâneo no fogo, é a festa de sexta. Em meio a essa tempestade de areia que deve ser o seu dia, não separar, com antecedência, um momento exato para se dedicar ao TCC fará você ser engolido pelos afazeres cotidianos.  E junto com você, vai seu sonho de terminar logo a faculdade.

  1. A Armadilha de quem não é brasileiro

“Sou brasileiro e não desisto nunca.” Não sei bem de onde a frase surgiu, mas posso assegurar que nesse quesito, muita gente que começa o TCC, deixa de ser tupiniquim. Isso porque se deparam com a desiludida crença que desaprenderam a escrever, que o texto está horrível, que dá branco na primeira linha. Se você pensa em desistir logo no primeiro parágrafo semianalfábetico, você agora sabe que é só uma armadilha e que em pouco tempo você conseguirá se soltar dela e desenrolar o seu capítulo.

  1. A Armadilha da Próxima Vez

Achar que, qualquer coisa, sempre pode deixar para o próximo período. Apesar de dar mais conforto, eu acho que esse pensamento acaba aliviando demais o senso de urgência que é fundamental para decidirmos dar o gás em um objetivo. Você conhece alguém que achou melhor deixar o TCC para o próximo período e acabou entregando bem mais tarde do que o planejado? Quanto maior o tempo entre o fim das cadeiras e a entrega do TCC, maior a chance de desistência – sua vida terá outros projetos e ir para a faculdade pode parecer perda de tempo, herança de um passado que pode não parecer imediatamente útil.

  1. A Armadilha do Estresse Proposital

Confiar que no final você vai entrar no mode desesperado porque assim vai produzir de qualquer jeito.  É interessante como ás vezes nós mesmos procuramos o estresse. É como se no fundo a gente soubesse que quando bate a pressão, direcionamos todos os esforços possíveis e o resultado acontece. Foi assim nas provas de escola e nos trabalhamos de faculdade, mas atente que trabalhos maiores como o TCC exigem esforços contínuos. Já ouvi falar de gente que começou e terminou o TCC em uma semana, completamente imerso, mas nunca de alguém que fez em tempo menor que isso. Pode ser que você tenha as mesmas condições e termine em uma semana. Pode ser que várias coisas te atrapalhem e não funcionem com você. Melhor mesmo é se organizar e não arriscar.

  1. A Armadilha do Relógio da Cinderela

No clássico da Disney, a Cinderela é agraciada com tudo o que uma princesa tem direito, mas o feitiço só durava até a meia noite. Encantada com a perfeição daquele dia, a menina só se lembra que o prazo está acabando ao ouvir as badaladas do relógio. Inspirados pelo conto de fadas, ainda há estudantes que ficam na expectativa de que é dever do orientador cobrar a entrega do material, avisar que o prazo está acabando.

Aceite que seu TCC é responsabilidade sua. Se você já compartilhou o que escreveu com seu orientador, não espere que ele irá sempre lhe responder, a verdade é que são raros os que fazem isso, mas é responsabilidade sua tentar contato de todas as formas para que ele sugira correções em tempo hábil. Se na história o relógio serviu para lembrar a Cinderela do fim do prazo, era conto de fadas. Na vida real, você não pode cair na armadilha de ficar esperando o orientador te cobrar.

Agora que você conhece as principais armadilhas, pode aproveitar para fazer diferente e mandar brasa na escrita! Vamo lá!

Eu adoraria saber o que você achou